Periodontia

A doença periodontal pode afetar um ou vários dentes. Esta doença inicia quando a bactéria presente na placa (película viscosa e incolor que constantemente se forma sobre os dentes) começa a inflamar a gengiva.

perio2

Na forma mais branda da doença, a gengivite , a gengiva se torna vermelha, inchada e sangra com facilidade. Nesta fase, há pouco ou nenhum desconforto. A gengivite é causada por higiene oral inadequada, e é reversível com tratamento profissional e uma boa higiene oral doméstica.

Há indícios que a gengivite não tratada pode evoluir para periodontite.

Com o tempo a placa pode se espalhar e crescer por baixo da gengiva. As toxinas produzidas pela bactéria da placa irritam a gengiva. Essas toxinas estimulam uma resposta inflamatória crônica, onde nosso organismo se volta contra si próprio, e os tecidos e o osso que suporta os dentes são atacados e destruídos. As gengivas se separam dos dentes, formando bolsas periodontais (espaços entre os dentes e as gengivas) que se tornam infeccionadas. A medida em que a doença (periodontite) avança, as bolsas se tornam cada vez mais profundas, e mais tecido gengival e osso são destruídos. Este processo destrutivo apresenta sintomas bastante brandos. Eventualmente, os dentes podem apresentar mobilidade, e ter de ser extraídos.

Outro fator agravante da doença periodontal é que esta pode comprometer  o organismo como um todo.

Diversas doenças tem demonstrado relacionar-se a doença periodontal.

Pode-se citar as doenças vasculares como o infarto do miocárdio e acidentes vasculares cerebrais, diabetes e nascimento de bebês prematuros de baixo peso.

O fumo é outra condição amplamente estudada, cuja interferência sobre a saúde bucal é amplamente negativa.

Outras doenças que estão também sob investigação são: doenças pulmonares, osteopenia, osteoporose e doenças reumáticas.

barra-2

Galeria de Fotos

“As imagens causam um certo impacto porém, o objetivo é chamar a atenção do quanto é importante investir na saúde bucal para que o pior não aconteça.”

 

Aspecto Radiográfico

Notar a grande extensão de perda óssea envolvendo as raízes dos dentes

Cirurgia Plástica Periodontal

Cobertura das retrações gengivais através da cirurgia periodontal

Solução Estética do Sorriso Gengival Alto através da Cirurgia Plástica Periodontal

Videos

barra-2

Perguntas Frequentes

Meu dente está ficando com mobilidade. O que pode estar acontecendo?
Os dentes apresentam uma pequena mobilidade fisiológica que é normal. Quando há um aumento dessa mobilidade um dos problemas que pode estar ocorrendo é a doença periodontal. Na doença periodontal ocorre uma destruição progressiva dos ligamentos e do osso que mantêm o dente firme em sua posição. Outros sinais da doença periodontal são: retrações gengivais, mau hálito, sangramento gengival, inchaço na gengiva. A doença periodontal começa como uma gengivite (leve inflamação das gengivas). Se essa gengivite não for tratada pode evoluir para a doença periodontal. Outros fatores como: predisposição genética, restaurações com excessos, mau posicionamento dos dentes, fumo, diabetes não controlado e estresse podem influenciar no aparecimento e evolução da doença periodontal.
Tenho alguns dentes com raiz exposta. O que pode ser feito para solucionar esse problema?
Primeiro é preciso saber a origem desse problema, que pode ser: técnica de escovação inadequada, mau posicionamento dos dentes, trauma oclusal, restaurações com excessos ou acúmulo de placa bacteriana na área. Depois de resolvido o problema que estava causando a retração, se ela não regredir espontaneamente, podem ser realizados enxertos gengivais para cobrir a área exposta. Lembrando que raízes expostas apresentam maior sensibilidade, menor quantidade de suporte além de uma estética indesejável.
Como é feito o tratamento periodontal?
Na primeira consulta de um tratamento periodontal será feita uma profilaxia e instrução de higiene oral para que o paciente possa começar a fazer uma higiene adequada da boca. Depois será feita uma sondagem onde o profissional irá avaliar a extensão do problema (quais áreas estão afetadas, tamanho da perda óssea nessas áreas…). A partir daí ele traça um plano de tratamento que consiste basicamente na descontaminação das raízes (raspagem), depois é feita uma reavaliação para ver se o paciente necessitará de algum outro procedimento (cirurgia periodontal). Os pacientes após o tratamento são colocados em um programa de manutenção para controle da doença.
É normal a gengiva sangrar durante a escovação e/ou uso do fio dental?

Não. Quando a gengiva está saudável ela não sangra durante esses procedimentos. A gengiva sangra quando está inflamada. O acúmulo de placa bacteriana pode causar inflamação. Muitas vezes quando a gengiva apresenta um leve sangramento as pessoas param de higienizar adequadamente a área, aumentando cada vez mais o acúmulo de placa e a inflamação. Lembre-se: áreas que sangram tem que ser muito bem higienizadas. Se mesmo higienizando bem a região o sangramento não melhorar, deve-se procurar um dentista, de preferência um periodontista que é o especializado nessa questão.

 

 

Todos os direitos reservados © Benvenuto Odontologia 2014 - Desenvolvido por: Inova House